segunda-feira, 25 de abril de 2016

Ermelinda Duarte

   Esta música nasceu em 1974, tal como eu. Aprendi a cantá-la quando ainda não lhe percebia o significado, quando ainda não sabia sequer que, um dia, Portugal viveu de pensamento e voz espartilhados. Gostava de cantar a história da gaivota, apenas isso... de pensar que as suas asas a poderiam levar onde quisesse. E que algures num campo, uma papoila dançava ao vento e crescia feliz.
   De tanto a cantar, nunca lhe esqueci a letra. E continuo a cantarola-la muitas vezes (acho mesmo que esta música vive agarrada à minha pele).
   Hoje é dia de a passar aos dois pequenotes. Para que não esqueçam que a liberdade que hoje vivem, teve de ser conquistada. E que deve ser celebrada, nem que seja a cantar!


   O hino da liberdade na voz da Ermelinda Duarte.


1 comentário:

  1. Também eu em miúda cantava está música! Valorizo muito a liberdade que conquistada em Abril de 74. Mas lamento que hoje em dia ela por vezes estrja, como direi? Condicionada! Condicionada por diversos motivos. Mas sim, acho que devemos passar estes valores aos nossos filhos! Beijinhos

    ResponderEliminar