quarta-feira, 23 de Abril de 2014

Os campos de canola. E o delicioso mel

   No caminho para o castelo de Eltz, parámos o carro em busca de alguém que nos confirmasse que estávamos na direcção certa. Calhou-nos em boa hora um simpático apicultor que nos guiou e nos explicou ainda que as flores amarelas (flor de canola, "Raps" em alemão) que nesta época do ano inundam os campos alemães, fazem um delicioso mel.   
   Trouxemos um frasco, claro está. E ainda pudemos dar uma vista de olhos às abelinhas trabalhadoras :-)









terça-feira, 22 de Abril de 2014

Un passeio a Burg Eltz

   Sábado passado decidimos ir conhecer o Castelo de Eltz (Burg Eltz). É uma das vantagens de estarmos "desterrados" no centro da Europa: em menos de (quase) nada estamos em qualquer sítio, sem necessidade de usarmos outro meio de transporte que não seja o nosso carro. 
  Hora e meia depois de termos saído de casa, encontrámos o parque de estacionamento onde teriamos de deixar o carro das. O restante caminho até ao Castelo (cerca de 1,5 km) é feito ou a pé, ou utilizando o mini autocarro. Optámos por ir a pé, o dia convidava a um passeio. E no fim da pequena jornada, uma imagem destas retempera qualquer força!



   Situado em Münstermaifeld, é um dos castelos alemães mais bonitos e bem preservados. É a única construção na região que nunca foi capturada ou destruída, tendo sobrevivido intacto às guerras dos séculos XVII e XVIII. O nome do castelo vem do rio que o circunda, o Eltz, afluente do Rio Mosel 



   Durante a Idade Média, três clãs da mesma família (os Rübenach, os Rodendorf e os Kempenich) num total aproximado de 100 membros, moraram simultaneamente no castelo, estando este e toda a propriedade dividido entre os três clãs. Viviam todos juntos, em harmonia, fixando leis e deveres para preservar e cuidar do castelo.
   Cada clã tinha um brasão: o Eltz do Leão de Ouro; o Eltz Leão de Prata e o Eltz dos Chifres de Búfalo. Ainda hoje é possível identificar as alas que pertenciam a cada um dos clãs, devido aos brasões que os identificam. Desde 1815, o castelo é propriedade exclusiva de um único membro do clã "Leão de Ouro". Os condes actuais assumiram a tarefa de manter o edifício aberto ao público, de garantir a sua riqueza e de passar o castelo à próxima geração. 



   Durante o ano de 2014 o castelo estará aberto entre 30 de Março e 2 de Novembro, das 9.30h às 17.30h.


Mais detalhes aqui: http://burg-eltz.de/en.html

segunda-feira, 21 de Abril de 2014

Assobiar em Nospelt

    Hoje fomos cumprir uma das tradições luxemburguesas que mais gosto e fomos até Nospelt comprar o nosso Péckvillercher.
   Na Segunda-Feira depois da Páscoa, esta vila luxemburguesa torna-se o palco do "Éimaischen (Emaús)", um mercado, que ocorre desde 1827, e onde se podem encontrar uma grande variedade de passarinhos de assobiar ("Péckvillercher"), que simbolizam o regresso da primavera. Todos eles são feitos em barro ou em porcelana.
   O nome do mercado tem origem nos discípulos que foram interpelados por Jesus no caminho de Emaús (uma pequena aldeia perto de cidade de Jerusalém), ao entardecer do dia da sua ressurreição.
 

  








domingo, 20 de Abril de 2014

Vamos colorir a Páscoa

   Como o dia por aqui está com ar de chuva, é mais do que provável que fiquemos em casa. Por isso decidi imprimir uns desenhos alusivos à quadra para entreter os meninos. Deixo aqui para quem queir aproveitar :-)




















O coelhinho passou por aqui...

   Durante a noite o coelhinho da Páscoa passou aqui por casa e deixou saquinhos com doces para a miudagem. Foi uma alegria quando acordaram e se deram conta que tinham um miminho ao pé da cama :-)


sexta-feira, 18 de Abril de 2014

Corações largados ao sol

   Há ja uns dias que não largava uns corações de crochet e acreditem que já tinha saudades. Mas com as viroses das crianças e depois o problema da perna do G. tenho estado mais em casa do que metido o nariz de fora. Mas ontem tivemos finalmente ordem para sair à rua e os corações também não ficaram em casa :-)