quarta-feira, 24 de maio de 2017

Massa de amido de milho e bicarbonato de sódio - tutorial

   Há muito que os meus rapazes não me pediam massa de modelar caseira. A última vez que fiz foi pasta de sal. Desta vez, todavia, testei uma massa feita com amido de milho e bicarbonato de sódio. Acho até que a prefiro à outra, fica uma massa muito branca, linda, e fácil de trabalhar. 



   

MASSA DE MODELAR DE AMIDO E BICARBONATO 


180 g de bicarbonato de sódio
65 g de amido de milho
170 ml de água morna
Corante alimentar ou glitters (opcional)

Misture bem todos os ingredientes.
Leve a lume brando, mexendo sempre, sem deixar que ferva. A massa estará pronta quando ficar bem grossa, como puré de batata.
Deixe arrefecer o tempo suficiente para que possa tocá-la sem se queimar. 
Caso pretenda, acrescente o corante.  




Amasse-a um pouco e está pronta a trabalhar.








   Deixe as peças secar ao ar, durante a noite. Deste modo a sua cor branca será preservada. Também pode optar por levá-las ao forno (100ªC). Nesse caso terá de ter cuidado para que não queimem
   No dia seguinte, pinte (a gosto) ou envernize apenas.



terça-feira, 23 de maio de 2017

Numeração romana

 
















segunda-feira, 22 de maio de 2017

Tarte de Santiago

   A tarte de Santiago é uma sobremesa tradicional da Galiza, de Santiago de Compostela, podendo ser encontrada por toda a Espanha. Os ingredientes principais deste doce são a amêndoa e os ovos. 
   Este doce é uma herança dos judeus sefarditas. Era uma das sobremesas típica da Páscoa judia: a farinha era substituída por pasta de amêndoa por ser proibido usar leveduras/fermentos. 
   As primeiras receitas fiáveis provêm de notas de Luis Bartolomé de Leybar, datando de 1838, sob a designação de "Tarta de Amêndoa". 
   A origem da Cruz de Santiago representada na sua superfice data de 1924, ano em que a confeitaria "Casa Mora" de Santiago de Compostela começa a enfeitar as tortas de amêndoa com aquela que viria a ser a sua silhueta característica. 
   Em 3 de Março de 2006, a Torta de Santiago passou a ser uma Denominação de origem protegida, com o Estado a regular as exactas medidas e os  de ingredientes que a tarte deve ter na sua confecção para ser considerada a verdadeira tarte de Santiago. Uma dessas medidas diz que a tarte nunca poderá levar farinha na sua confecção e a  quantidade de amêndoas deve representar pelo menos 33% do peso total da tarte. 
   A autêntica Tarta de Santiago deve ser redonda com a silhueta da cruz de Santiago de Compostela desenhada na superfície com açúcar em pó.




250 g de farinha de amêndoa
5 ovos
250 g de açúcar
Casca de 1 um limão (sem parte branca)
Açúcar em pó q.b.
Molde da Cruz de Santiago


Na Bimby:
   Pré-aqueça o forno a 170C º.
  Barre um tarteira de fundo amovível com manteiga, forre com papel vegetal e volte a barrar com manteiga.
   Coloque no copo o açúcar e pulverize 10 segundos/ velocidade 10.
   Adicione a casca de limão e volte a programar 10 segundos/ velocidade 10.
   Acrescente os ovos e programe 110 segundos/ velocidade 4.
   Acrescentar as amêndoas moídas e programar 5 segundos/ velocidade 4.
   Coloque o preparado na tarteira e leve ao forno cerca de 15 minutos a 20 minutos.
   Retire, deixe arrefecer um pouco, coloque o molde em cima e polvilhe com açúcar em pó.
   

Método tradicional:
  Pré-aqueça o forno a 170C º.
  Barre um tarteira de fundo amovível com manteiga, forre com papel vegetal e volte a barrar com manteiga.
   Bata muito bem os ovos com o açúcar.
   Adicione a raspa da casca do limão e a farinha de amêndoa.
   Coloque o preparado na tarteira e leve ao forno cerca de 15 minutos a 20 minutos.
   Retire, deixe arrefecer um pouco, coloque o molde em cima e polvilhe com açúcar em pó.
   


quarta-feira, 17 de maio de 2017

Bolas de malabarismo

   Há umas semanas, o G. teve uma actividade do circo na escola, tendo tido oportunidade de aprender a fazer molas de malabarismo com balões e arroz. Gostou tanto que quis replicar a actividade em casa, fazendo mais bolas para ele e para o irmão.




BOLAS DE MALABARISMO

Material necessário:
Arroz (ou alpista)
Balões de várias cores
Tesoura
Funil
Uma garrafa pequena 
Uma chávena de café




1. Comece por encher uma chávena de café com arroz. Com a ajuda do funil, coloque esse arroz dentro da garrafa.

2. Encha o balão, dê duas voltas, para o ar nao sair e encaixe-o no gargalo da garrafa. Desenrole e deixe que o arroz passe para dentro do balão.



3. Retire o ar ao balão. 


4. Com a tesoura, corte a parte comprida do balão.



5.  Corte a parte comprida de mais dois balões da mesma cor e envolva a bola. Tenha cuidado para que os orifícios dos balões não fiquem na mesma posição



6. Para o efeito de bola ninja, corte duas extremidades de um balão de outra cor, e envolva a bola, tapando o orifício.






7.  Para o efeito de bola bicolor, corte a parte comprida de um balão de outracor  e envolva a bola, tendo o cuidado de não sobrepor os orifícios.





segunda-feira, 15 de maio de 2017

Pudim de pão - delicioso!!!

   Esta receita supera todas as outras receitas de pudim de pão que já fiz. Quem não sabe que leva pão, nem acredita. Fica um pudim muito cremoso. É mesmo de lamber os beiços!



200 g de pão de véspera (baguete ou  carcaças)
1 l de leite
100 g de açúcar
1 lata  de leite condensado
250 ml de leite de coco
5 ovos
Caramelo líquido q.b.



Na Bimby:

   Pré- aqueça o forno a 180º.
   Demolhe o pão em 250 ml de leite. Reserve.

   Coloque no copo o restante leite e o açúcar. Aqueça 5 minutos/ 90ºC / velocidade 1.

   Adicione o pão, o leite condensado e o leite de coco. Triture 10 segundos/ velocidade 7.
   Adicione os ovos e misture 10 segundos/ velocidade 6.
   Coloque o pudim na forma, previamente caramelizada, tape e leve ao forno em banho-maria por 50 a 60 minutos.
   Retire e deixe arrefecer.
   Leve ao frigorífico por pelo menos 3 horas. O ideal é fazer de véspera.
   Desenforme no momento de servir.


Método tradicional:
   Pré- aqueça o forno a 180º.
   Demolhe o pão em 250 ml de leite e reserve.
   Misture o leite e o açúcar e bata com a batedeira.
   Junte o leite condensado, o leite de coco e o pão ao preparado anterior e misture tudo com a ajuda da varinha mágica.

   Adicione os ovos e volte a misturar muito bem.

   Coloque o pudim na forma, previamente caramelizada,  e leve ao forno em banho-maria por 50 a 60 minutos.
   Retire e deixe arrefecer.
   Leve ao frigorífico por pelo menos 3 horas. O ideal é fazer de véspera.
   Desenforme no momento de servir.



terça-feira, 9 de maio de 2017

Bois Jacques / Bois de la Paix

   Uma visita a Bastogne e aos seus lugares históricos só está completa depois de se passar pelo Bosque da Paz (Bois Jacques ou Bois de la Paix)
   Ainda no museu perguntámos qual o caminho para Bois Jacques. Deram-nos uma explicação e um mapa e metemo-nos a caminho. 


   Para além de um pequeno monumento na beira da estrada, dedicado a todos os soldados americanos que ali perderam a vida, há uma imensa floresta e é nela que deve passar algum tempo.



  
Estacionámos o carro e fomos à descoberta. 



Ainda é possível vestígios das trincheiras cavadas pelos soldados.





   Pensar que onde agora o impera silêncio e uma imensa paz, já reinou o caos, a nviolência e a tristeza... 



segunda-feira, 8 de maio de 2017

Beijos, Paz e Memórias

   Quem não conhece esta fotografia, conhecida por "The Kiss" ou "Embracing Peace"?  Esta foto foi tirada por Alfred Eisenstaedt em Nova York, na Times Square, no dia em que o povo americano comemorava, em euforia, a rendição do Japão.


   Pois em Bastogne, mesmo ao lado do Museu da Guerra, foi colocada uma réplica de 8 metros (e 13 toneladas de peso!). É imponente!



Perto do museu fica também o memorial dos soldados americanos mortos durante a batalha das Ardenas.